Gestão de frotas é muito importante em diversos setores. Desde a mineração até os serviços de locação de veículos. A internet das coisas (IoT) aparece então como uma grande ferramenta de monitoramento e aumento de produtividade para essa gestão.

Neste post, confira como usar Iot na gestão de frotas da sua empresa.

A internet das coisas

O ser humano busca cada vez mais aumentar a produtividade, o controle e a eficiência dos itens os quais possui. Com isso, têm surgido cada vez mais dispositivos “inteligentes” que podem ter suas informações lidas e/ou controladas remotamente. De maneira fácil e rápida. 

Como: sensores que enviam informações pela internet, chaves acionadas remotamente e outros dispositivos mais complexos. Além disso, tem crescido também a demanda por sistemas (de maior complexidade) que permitam o gerenciamento desses dispositivos.

A Internet das coisas (IoT) é um conceito muito utilizado atualmente. Significa, em poucas palavras, conectar os itens utilizados no cotidiano (carros, eletrodomésticos, etc) à rede mundial de computadores. Esse conceito e a sua abordagem tem crescido muito nos últimos anos, impulsionados principalmente pelos seguintes motivos:

  • Necessidade de maior eficiência e controle dos equipamentos.
  • Criação do IPv6, que disponibiliza uma quantidade infinitamente maior de endereços IP que o IPv4 e permite a conexão desses dispositivos à rede.
  • Redução do custo de sensores e equipamentos.

Funciona em qualquer segmento?

No Brasil, os primeiros segmentos a utilizarem a Internet das Coisas foram o financeiro, nos meios de pagamento com as maquininhas de cartão de crédito, e a indústria de rastreamento veicular.

Este último, apesar de ser utilizado também em veículos particulares, é mais aplicado em frotas de empresas que desejam ter total controle de como, quando e onde seus veículos estão sendo utilizados. Inicialmente, era-se utilizada apenas a informação de geolocalização do veículo.

Porém, com a evolução da tecnologia embarcada nos veículos, passou-se a utilizar também as informações sensoriadas. Como a leitura de dados de veículos, por exemplo. 

A partir de então, as novas informações coletadas fizeram com que o universo de possibilidades e formas de gestão da frota crescesse.

Iot + Gestão de Frotas

Hoje, o conceito de gestão de frotas com IoT pode ser aplicado nos diversos tipos de frotas. Terrestre, ferroviário, marítimo ou até mesmo aéreo. Pode-se citar como exemplos de frotas terrestres em que esse tipo de gestão é utilizada: de carros, vans e até mesmo caminhões e betoneiras.

Além disso, pode-se utilizar não só para gerenciar frotas, como qualquer dispositivo conectado à internet.

Um software bem arquitetado e desenvolvido, pode ser utilizado para receber informações de diversos tipos de equipamentos e fazer a gestão das informações de maneira inteligente e em apenas um local.

O que minha empresa ganha com isso?

No caso das frotas, utilizando IoT é possível ter acesso a diversas informações do veículo. Como: posição, velocidade, RPM, temperatura do motor, tensão de bateria, nível de combustível no tanque, posição dos pedais, etc.

Isso, alinhado com um software robusto para acesso, manipulação e cruzamento das informações, traz diversas vantagens para o gestor da frota. Principalmente, aumentando a produtividade e eficiência das suas operações.

O gestor terá uma visão ampla do que de fato está acontecendo com os veículos: posicionamento, trajetos percorridos, multas, manutenções, abastecimentos, pneus, documentação e custos.  

E então, poderá tomar decisões com um embasamento maior não só de gerenciamento como também estratégicas. As principais vantagens da gestão de frotas com IoT são:

  • Rastreamento de Veículos:

    a primeira vantagem é o rastreamento do veículo. Saber onde o mesmo está, por onde passou e também qual o estado do mesmo naquele instante de tempo são informações que auxiliam o gestor a identificar onde e como o veículo está sendo utilizado.

  • Recuperação em Casos de Roubo ou Furtos.

  • Gestão de Combustível:

    saber informações de abastecimento auxilia o gestor a fazer uma definição orçamentária por colaborador/veículo; criar premissas de desempenho; cálculo de deslocamento médio e até mesmo a definição de metas.

  • Ociosidade

  • Gestão de Manutenção:

    saber quando o veículo está próximo de uma revisão. Ou, até mesmo utilizar as informações dos sensores para a inferência da necessidade de uma manutenção preventiva ou corretiva.

  • Análise de Perfil de Condução:

    utilizar as informações de rastreio; velocidade; RPM para analisar e traçar um perfil dos condutores dos veículos.

  • Relatórios Operacionais:

    Trajetos percorridos; locais visitados; utilização; são exemplos de relatórios possíveis de serem utilizados a partir das informações obtidas dos veículos.

Como fazer o desenvolvimento de IoT na frota?

A partir do momento em que se tem a informação dos veículos, a maior responsabilidade de se fazer uma gestão adequada da frota fica por conta do software de aquisição, manipulação, armazenamento e visualização dos dados.

A DTI Digital tem experiência e atua também nesse segmento de software aplicando conceitos de Arquitetura e Desenvolvimento Cloud com Microsserviços. Criamos aplicações altamente escaláveis adequadas para esse tipo de software.

Isso porque, em muitos casos, a utilização dos veículos oscila durante o dia e a demanda por processamento é menor em determinados horários.

Além disso, utilizando as ferramentas de Data Science, é possível criar um Data Lake e explorar todo o ferramental de análise e manipulação dos dados para obter ainda mais informações úteis a partir dos dados dos veículos.

A utilização de tecnologias visando aumentar a produtividade e eficiência, já deixou de ser uma tendência e se tornou uma necessidade de mercado.

Gerir frotas com IoT e veículos conectados à rede é um grande exemplo disso. As empresas devem estar cada vez mais atentas à possibilidade de investimento neste tipo de modernização.