Diurno

Sistema MES para modelar processos de manutenção de cilindros de laminação

por: dtisistemas

data: 21/08/2015

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Proporcionar a manutenção de máquinas e equipamentos industriais é essencial em qualquer planta, pois visa à prevenção e à correção de falhas com base em métodos de manutenção preventiva e corretiva. A manutenção é capaz de minimizar fontes de perdas na linha de produção, aumentar a qualidade dos produtos e maximizar a utilização dos ativos. Por isso, diante da necessidade de reduzir a ineficiência de um processo e maximizar a utilização de investimentos de capital, algumas empresas vêm prestando mais atenção ao processo de manutenção de seus equipamentos.

Mas o que utilizar para administrar o processo de manutenção? Será que sistemas como o MES podem contribuir com essa gestão?

O MES (Manufacturing Execution Systems), com o direcionamento da norma ANSI/ISA-95 , é um sistema mais conhecido na modelagem do módulo de produção, mas também pode ser utilizado na modelagem de inventário, qualidade e manutenção. Semelhante ao processo de produção, o MES para manutenção pode ser modelado de acordo com o esquemático abaixo.

Modelo da operação de manutenção (Fonte: MESA International)
Modelo da operação de manutenção (Fonte: MESA International)

Muitas vezes diretamente ligado com o campo, o MES contêm dados e informações sobre o uso dos equipamentos como, por exemplo, contadores de itens produzidos, resíduos, informações sobre causas de paradas – que pode ser crucial para a otimização – e o planejamento do processo de manutenção. Esta correlação entre os dados da manutenção e os dados da produção permite a criação de métricas como, por exemplo, a eficácia global do equipamento e o tempo de inatividade, que poderão ser utilizadas no processo de gestão do MES. A integração desses dados torna viável detectar possíveis causas de perda de eficiência da linha de produção e garante um retorno imediato sobre a disponibilidade da planta e a qualidade do produto.

Vamos exemplificar brevemente a utilização de um sistema MES para gerir a manutenção de cilindros em uma indústria de laminação de aço.

Primeiramente o que é laminação? Laminação é um processo de transformação mecânica que consiste na passagem de um corpo sólido entre dois cilindros com eixos paralelos que giram em torno de si em sentidos contrários, assim o corpo sólido é forçado a reduzir a espessura. Para obter uma determinada dimensão do corpo, deve-se submeter à peça a sucessivos passes através de cilindros com distâncias entre si decrescentes. Os principais tipos de produtos laminados são: chapas planas ou bobinadas, folhas e discos.

mespri2
Processo de laminação

 

O processo de laminação causa um desgaste grande nos cilindros graças ao atrito e às temperaturas atingidas no processo, com isso algumas propriedades do cilindro como, por exemplo, dureza, o diâmetro e o perfil de laminação podem sofrer alterações.  Diante disso o processo de manutenção desses cilindros se torna de extrema importância para o processo de produção e sistema como o MES acabam por facilitar a gestão dessa manutenção.

Com acesso aos dados dos sensores que monitoram as características dos cilindros e os dados de produção, o sistema de gestão consegue programar uma manutenção preventiva, identificar possíveis falhas e programar uma manutenção preditiva ou até redistribuir a produção em caso de existir a necessidade de uma manutenção corretiva.

Sistemas MES  são utilizados em sua maioria para controle de produção, porém, como vimos, ele pode otimizar o processo de controle da manutenção, evitando erros e desperdício de tempo e recursos.

Você pode saber mais sobre MES aqui e aqui. Se tiver alguma dúvida, entre em contato com a gente.

Por: Priscilla Scarpelli e Jéssica Saliba.