1_Q5_2-guOb0AQgtS8N6uDKQ
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Diurno

Transformação digital na agropecuária: Um case de sucesso

Você sabe o que é a agropecuária digital? Neste artigo vou vamos compartilhar alguns resultados de práticas e estratégias voltadas para as experiências do usuário aplicadas no dia-a-dia dos nossos projetos. O case em questão é a tranformação digital na agropecuária, que estamos promovendo junto à PRODAP!

Desde o início de fevereiro, eu assumi o desafio de trabalhar com um cliente da área do agronegócio. A missão é enorme. Entrei no projeto sem proximidade com a vivência do vaqueiro. Sou criado na cidade e não tenho nenhuma experiência ou conhecimento de como as coisas funcionam no campo. Dado isso, foi preciso uma imersão no universo dos vaqueiros que vão utilizar a plataforma. Isso, para realmente compreender as suas necessidades e conseguir insumos relevantes para a aplicação.

O produto deve atender todas as atmosferas, contemplar toda parte da estratégia do negócio e o objetivo da empresa. Entretanto, a forma de utilização da ferramenta tem que ser certificada com o público alvo do produto e não apenas em sessões de demonstrações com os stakeholders do projeto.

O desafio

O propósito da empresa é fazer a transformação digital na agropecuária. Existem algumas frentes de concepção de produtos que têm a finalidade de mudar a maneira de trabalhar no campo.

Estamos desenvolvendo uma ferramenta automatizada que trará mais controle dos processos produtivos e irá reduzir o trabalho operacional do consultor. Isso permitirá maior acesso às informações da rotina para tomada de decisão. E assim, buscar alcançar o resultado do ciclo de produção.

Desenvolvemos o nosso primeiro MVP. Uma versão mínima do produto. Apenas com as funcionalidades necessárias para testar a eficiência, usabilidade, aceitação no mercado da plataforma, comparando-a com a concorrência.

Nossa Persona

O vaqueiro é a figura central de uma fazenda. O responsável por monitorar os pastos, identificar problemas e comunicar com seu superior. Seu trabalho é cansativo, mas extremamente relevante para o progresso do negócio. O seu papel é o mais importante da nossa solução. Investigamos quais eram suas dores, seus comportamentos e como se relacionavam com a tecnologia. Além da grande resistência de mudar os seus hábitos.

Transformação digital na agropecuária

Temos a consciência de que a ferramenta que estamos desenvolvendo é uma quebra de paradigmas. Nosso foco é demonstrar como o dispositivo pode ser valioso, sendo capaz de ser a solução para resolver a necessidade de automatizar o processo produtivo da fazenda.

Contexto de uso

O ambiente de uso do aplicativo é um aspecto extremamente importante. No nosso caso, ele é feito ao céu aberto com muito sol, comprometendo o contraste na tela do celular. Além de vários momentos em que a interação com o dispositivo é realizado apenas com uma das mãos.

Falar que uma aplicação precisa ser fácil e o mais intuitiva possível é indiscutível. O desafio foi entender como trabalhar isso no nosso cenário. Tentamos deixar do modo mais didático possível, utilizando o suporte de ícones, cores e também na comunicação. Apesar de termos desenhado toda a interação pensando em como facilitar ao máximo o uso, era fundamental ir a campo e validar as nossas suposições.

Validando nossa hipótese

Começamos criando um documento compartilhado com o time sobre todas as dúvidas que deveríamos investigar. Para esse estudo, fomos para uma fazenda estratégica do nosso cliente, localizada no Espírito Santo. Escolhemos dois perfis distintos. Um mais jovem que é familiarizado com aplicativos e o segundo um vaqueiro com maior idade e sem familiaridade com smartphone.

Transformação digital na agropecuária

Quando chegamos, explicamos o que queríamos investigar com a primeira entrega do projeto, encorajando-os a sempre serem completamente sinceros. Não ficamos presos ao roteiro criado. Conversamos do jeito mais natural possível e atentamos a explorar novas possibilidades. Observamos o sentimento no momento que estava sendo utilizado o app. No final, agradecemos e deixamos evidente que eles ajudaram a criar uma solução melhor.

Tivemos uma revelação ao conversar com o dono da fazenda. A dificuldade de convencer o vaqueiro mais velho a participar dessa experimentação, chegando até mesmo a pedir demissão. No entanto, ele aceitou o desafio e depois da utilização ficou muito empolgado com a experiência e como a ferramenta melhoraria seu dia-a-dia.

Rumo à transformação digital na agropecuária – O resultado

Essa imersão na fazenda e no ambiente dos vaqueiros deixou o time muito mais confiante em continuar criando soluções para melhorar sua maneira de trabalhar. Além de conseguir evitar também percursos que possam dificultar suas atividades.

Conseguimos mapear pontos importantes para melhorar a interação com a aplicação. Com isso, adicionamos vários itens relacionados a essa visita no nosso backlog e também alteramos prioridades de funcionalidades existentes.

A partir disso, tentamos equilibrar a criação de novas funcionalidades com as melhorias descobertas nos nossos experimentos. O trabalho ainda está na fase inicial e o aprendizado é constante com nosso público. Vamos compartilhar muitas coisas interessantes durante toda essa jornada.

Todas essas etapas de desenvolvimento fazem parte do mindset ágil. Essa é a forma com que garantimos a melhor solução para nossos clientes. Veja como transformar a sua empresa também em nosso podcast “Os Agilistas” !